Menu
Sororidade

RIVALIDADE COMPULSIVA FEMININA

A rivalidade feminina é um comportamento que temos no nosso dia a dia que muitas vezes nem percebemos, seja diminuir outra mulher usando como argumento o peso, as roupas, a aparência contra ela; alimentar um sentimento negativo pela atual da (o) ex, mesmo que não se conhecem; não apoiar o projeto de outra mulher por uma simples desavença, isso e muito mais se resume a uma rivalidade compulsiva feminina. O feminismo vem trazendo como pauta a sororidade, que diz ser a união e aliança entre as mulheres, baseado na empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum, além de fortemente presente na causa, esse termo também vem sendo definido como um aspecto de dimensão ética, política e prática. Mas ainda sim fortalecendo esse conceito, é quase inevitável se ver fora disso, mesmo com todos os bons princípios do feminismo e da sua moral, a ideia não é se colocar de fora, é reconhecer isso e tentar verdadeiramente quebrar esses parâmetros que nos são colocados.

É muito bonito discursar sobre a união entre as mulheres com o mesmo propósito, pautar isso e descrever situações isoladas, mas isso vai além de momentos adversos. Sabemos que o patriarcado luta contra nós a todo instante, e esse tipo de comportamento que nos é estimulado, alimenta-o, deve-se então, atentar a seleção e julgamento que involuntariamente fazemos, não podemos mais deixar que essas situações continuem acontecendo e sejam banalizadas. Fazer parte de uma causa não é apenas aderir e se manter próximo do quem lhe convém, é atuar todos os dias a favor daquilo, repassar para outras pessoas o conhecimento dos conceitos, para que assim possamos aumentar o número de pessoas conscientes. O apoio entre as mulheres é uma forma de conexão global entre todas, a sororidade é um conceito que devemos levar dentro de nós, é confiar que não estamos sozinhas, e de fato não estar.

Ver uma mulher sozinha em um lugar periculoso, perguntar se pode acompanhar ou ficar próximas, e que não haja nenhum julgamento na hora de medir esforços para ajudá-la. Aconselhar aquela amiga que vive uma relação abusiva, sobre o que aquelas coisas significam, dizer que ela tem apoio. Isso são exemplos de como podemos atuar no nosso cotidiano a favor da sororidade. Todas juntas fazem a diferença de verdade, pense nisso, acredite.

              

     

               

Sem Comentários

    Responder